Reviews

Review: Michael Jackson – Invincible

Falar sobre a discografia de Michael Jackson não é uma tarefa fácil, seja pela excelência em seus projetos ou por criticar o trabalho de um artista tão perfeccionista e talentoso. Para falar do Invincible, seu último álbum de estúdio em vida, trago uma percepção de fã.

Lançado em outubro de 2001, pouco tempo após os atentados terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos, o álbum Invincible ainda assim conseguiu uma certa atenção da mídia. Isso se deu por conta de um super evento que aconteceu no Madison Square Garden, em Nova York. Porém, o objetivo principal era celebrar o aniversário de 30 anos de carreira do eterno Rei do Pop.

Oficialmente, o primeiro single que Michael gostaria que fosse lançado seria “Unbreakable”, mas, por causa do vazamento da faixa “You Rock My World” para as rádios, de forma ilegal, a estratégia foi reelaborada. E este acontecimento foi o suficiente para todos os problemas que viriam a seguir na divulgação do álbum. Divergências com o chefe da Sony Music, Tommy Mottola, fizeram Michael abandonar a promoção de seu disco antes mesmo do lançamento do segundo single, “Cry”, em que ele nem sequer aparece no vídeo.

Após descrever brevemente sobre a fraca divulgação do álbum, que certamente teria potencial para se tornar um grande sucesso, é  importante ressaltar que Invincible é um álbum incrível. “Unbreakable” é a música que abre o álbum, com uma mensagem que todos os fãs puderam captar. Mesmo após todos os problemas que enfrentou com a justiça, ele estava ali, mostrando sua arte e ainda dominando seu posto de Rei do Pop.

Se fosse a faixa de apresentação do álbum nas rádios, com certeza poderia ter alcançado um desempenho melhor que “You Rock My World”, que não possui sonoridade tão ousada a ponto de despertar a atenção do público. Ainda assim, o videoclipe no estilo curta-metragem funcionou para a divulgação do novo trabalho e a faixa foi indicada ao Grammy Awards de 2002 na categoria de Melhor Performance Vocal Masculina.

A faixa-título, “Invincible”, também retoma o contexto de vitória, embora não seja uma faixa autobiográfica. A canção mantém a sonoridade do estilo de Michael, mas não é definitivamente um dos pontos altos do disco.

O ponto alto deste trabalho é, sem dúvidas, as baladas. “Butterflies”, que seria lançada como single caso Michael não houvesse abandonado a divulgação, “Speechless”, “You Are My Life” e “The Lost Children” trazem letras emocionantes, melodias cativantes e vocais incríveis. Cada uma dessas faixas emocionaria seu público se fossem apresentadas em alguma turnê.

“Break Of Down” e “Cry” são faixas que não poderiam ficar de fora deste trabalho. As melodias bem trabalhadas e os vocais de Michael se completam de forma impecável. São músicas gostosas de se ouvir e revelam sonoridade característica da discografia do cantor.

Em “2000 Watts”, vemos um Michael Jackson ousado, a ponto de nem sequer parecer música dele. A voz robotizada e até mesmo grave resulta em praticamente uma canção inovadora e que não foi vista anteriormente em nenhum trabalho do artista. “Privacy”, que critica a atitude dos paparazzis e tem participação de Slash, mostra um MJ com um tom de voz mais nervoso e percebe-se que ele realmente precisava dar um grito de pedido de privacidade naquele momento de sua carreira.

“Heartbreaker”, “Heaven Can Wait”, “Don’t Walk Away”, “Whatever Happens” e “Threatened” completam a tracklist do álbum que traz sonoridade coesa do início ao fim. Embora as gravações do álbum tenham acontecido no período de 1997 a 2001, Michael conseguiu fazer um trabalho fluido e sem se perder no conceito que seria apresentado aos fãs.

Curiosidades:

  • A música “Xscape” fez parte das sessões de gravação deste álbum, mas só foi lançada no álbum póstumo de mesmo nome.
  • Existiam planos para uma turnê mundial após o lançamento do disco. Os problemas de Michael com a gravadora e a falta de promoção do álbum inviabilizaram o projeto.
  • Cerca de 30 milhões de dólares foram gastos para produzir o disco. O álbum vendeu mais de 366 mil cópias nos Estados Unidos, em sua primeira semana. Desta forma, Invincible alcançou o topo da Billboard 200. No Brasil, o álbum foi o 8º mais vendido na semana de lançamento.

Michael Jackson – Invincible

Lançamento: 30 de outubro de 2001
Gravadora: EPIC/Sony Music
Gênero: Pop/R&B/soul
Produção: Michael Jackson, Rodney Jerkins, Teddy Riley, Dr. Freeze, Andreao “Fanatic” Heard, Nate Smith, Andre Harris, Kenneth” Babyface” Edmonds, Richard Stites e R. Kelly.

Faixas:
01. Unbreakable (feat. The Notorious B.I.G.)
02. Heartbreaker (feat. Fats)
03. Invincible (feat. Fats)
04. Break of Dawn
05. Heaven Can Wait
06. You Rock My World
07. Butterflies
08. Speechless
09. 2000 Watts
10. You Are My Life
11. Privacy (feat. Slash)
12. Don’t Walk Away
13. Cry
14. The Lost Children
15. Whatever Happens (feat. Carlos Santana)
16. Threatened



Comentários