Colunas

Além do Som: E num é que o Bruce Willis lançou um disco?

Em 2017, muitas coisas completam trinta anos de vida. Bad do Michael Jackson é uma delas e este que vos escreve também. Outra coisa que chegou aos trinta em 2017 foi a primeira aventura de Bruce Willis no mundo da música.

O ator que deu vida ao detetive durão John McClane na franquia Duro de Matar e esteve em filmes como Pulp Fiction, O Quinto Elemento, Armagedon e, mais recentemente, em Sin City: A Dama Fatal, deu ao mundo em janeiro de 87 o seu primeiro álbum de estúdio, The Return Of Bruno.

Não, não tem ninguém ficando louco aqui. Muita gente não sabe, mas Bruce Willis gravou dois discos em sua vida, sendo que o primeiro foi lançado pela Motown dois meses antes que eu nascesse. O disco conta com dez músicas e regravações de itens como “Under the Boardwalk”, do The Drifters; “Respect Yourself”, do The Staple Singers; e “Fun Time”, faixa escrita por Allen Toussaint e gravada por Joe Cocker.

Em quarenta minutos, Willis se solta no R&B e tem como time de apoio nomes como Booker T. Jones e The Temptations, além das garotas do The Pointer Sisters, que participam de “Respect Yourself”, primeiro single do registro e cujo clipe você vê abaixo.

Bom, você deve estar se perguntando por qual motivo Bruce Willis gravou um disco, certo? A aventura tem uma explicação interessante: o álbum acabou virando trilha sonora de um mockumentary da HBO, também chamado The Return Of Bruno.

O registro prestava um tributo ao lendário e inexistente cantor de blues Bruno Radolini, vivido por Willis. Durante o registro, nomes como Elton John, Phil Collins, Brian Wilson, Grace Slick, Joan Baez, Jon Bon Jovi, Paul Stanley, The Bee Gees, Graham Nash, Stephen Stills e Ringo Starr aparecem dando os seus depoimentos sobre aquilo que seria a contribuição de Radolini para a história do blues.

O mockumentary foi escrito por Paul Flattery, Bruce V. DiMattia e Kenny Solms. Flattery também foi o responsável pela produção, enquanto a direção ficou nas mãos de Jim Yukich.

Voltando ao álbum, ele permaneceu incríveis 14 semanas na US 200 da Billboard naquele ano, enquanto o single “Respect Yourself” se tornou um hit, aparecendo no HOT 100 por cinco semanas. Isso é mais do que muita gente conseguiu em sua carreira real até hoje.

O disco acabou sendo elogiado em algumas reviews, principalmente a versão de

O resultado acabou levando Willis a gravar e lançar em 1989 o seu segundo (e último) álbum, If It Don’t Kill You, It Just Makes You Stronger. No entanto, o trabalho não obteve o mesmo êxito do debut.

Ficou curioso? Então dê play aí e aproveite para ouvir (enquanto está disponível) o The Return Of Bruno na íntegra, em áudio extraído de uma fita cassete.