TV Audiograma

The Killers mostra protestos e confrontos em “Land Of The Free”, clipe dirigido por Spike Lee

O The Killers lançou, na última segunda-feira (14), a inédita “Land Of The Free”.

A canção tem uma letra política, recheada de críticas ao atual governo americano e o presidente republicano Donald Trump. Através do Twitter, o vocalista Brandon Flowers falou sobre a faixa que, pra ele, é uma resposta após vários ataques e tiroteios em massa.

Além deste ponto do armamento, a canção ainda fala sobre a população carcerária nos Estados Unidos, racismo e a importante questão dos imigrantes, representada atualmente pelo muro que Trump deseja construir na fronteira com o México. “Eu amo meu país. Eu sei que esses assuntos são complicados, mas você estando à esquerda, à direita ou se está em cima da linha, você tem que acreditar que pode fazer melhor”, desabafou ele no mesmo comunicado.

Além de aparecer nas plataformas de streaming, a novidade ganhou também um clipe com cenas de protestos, confrontos com a polícia e imagens capitadas ao longo da fronteira do México.

A direção do clipe ficou nas mãos de Spike Lee, que revelou ao The Hollywood Reporter que Brandon Flowers o convidou logo após assistir Infiltrado na Klan. “Ele viu ‘Infiltrado na Klan’ e disse que “adorou” e ‘Land of the Free’ é uma ótima música de protesto”.

“Land Of The Free” dá início ao novo ciclo do The Killers que vai resultar em um novo álbum. Em conversa durante o programa de Zane Lowe, na Beats 1, Flowers afirmou que o álbum só deve ser lançado no ano que vem. “Em um mundo ideal, eu poderia ver algo novo no final do ano, mas é mais provável que seja no início de 2020”, afirmou.